5 dicas para você usar a furadeira corretamente

A furadeira elétrica é um dos equipamentos mais utilizados em obras e cada modelo apresenta características específicas. Para usar de forma correta e segura, o primeiro passo consiste em ler atenciosamente o manual de instruções do produto adquirido.

 

Usar Furadeira Corretamente

 

Vale salientar que quanto mais recursos tiver a furadeira, mais atenção será necessária em sua utilização. Além disso, o instrumento precisa ser escolhido conforme o tipo de trabalho que você pretende realizar.

Existem diversas ferramentas parecidas na aparência e que realizam funções distintas. Bons exemplos são a furadeira industrial e a “hobby” — à bateria, multiúso e com engate rápido.

Para eliminar dúvidas, apresentaremos 5 dicas para você usar corretamente a furadeira. Continue a leitura e aprenda mais!

1. Escolha a broca ideal

Existem diversas brocas indicadas especificamente para furar metal, madeira e alvenaria. Nesse sentido, é preciso conhecer cada modelo para realizar a escolha correta.

As que apresentam pontas finas são utilizadas para furar madeira, mas algumas têm três pontas. A ponta central localiza perfeitamente o centro do furo, evitando que escape do ponto inicial durante o trabalho. Já as brocas de formato “chato” são indicadas para fazer furos de ½ e ¾.

As brocas helicoidais com haste cilíndrica e corte à direita são mais indicadas para furar metais. Já as brocas de vídea são ideais para furar concreto, tijolo e pedra porque têm a cabeça cega e triangular, furando a superfície devido ao impacto (posição martelete).

2. Saiba como colocar a broca

Ao selecionar e inserir a broca, é fundamental que a furadeira fique desconectada da tomada. Para inseri-la, basta girar o mandril (base da ponta) para que as garras localizadas na ponta fiquem abertas e, assim, encaixar a broca até o fundo.

É preciso girar o mandril novamente para que a broca fique presa de maneira correta. Também é necessário considerar que o mandril tem três furos ao seu redor.

Logo, pegue a chave de mandril (equipamento em formato de T), encaixe em um furo por vez e aperte. Isso garantirá que a broca fique 100% presa à furadeira, impossibilitado que saia durante a utilização.

3. Faça um teste para verificar o funcionamento

Conecte a furadeira à tomada. Com ela deitada em uma superfície lisa, ligue-a para observar a broca funcionando. Esta precisa girar perfeitamente e sem vibrações nas laterais.

Caso perceba que a broca apresenta movimentos laterais, significa que ela não está presa da maneira correta. Sendo assim, volte à dica anterior e encaixe a peça novamente, observando o giro para garantir que deu certo.

4. Aprenda a segurar a furadeira corretamente

Com a mão que você efetua mais atividades, segure na empunhadura onde está o gatilho. Essa mesma mão será a responsável por ativar a furadeira, pressionando o gatilho que faz o motor funcionar.

A outra mão vai em formato de U, apoiando a parte frontal da base da máquina. Durante o processo, tome cuidado para não fechar todas as saídas de ar do equipamento.

Nesse sentido, deve-se encaixar o suporte da furadeira e, com a mão que menos utiliza, segurá-lo. Com a outra mão em forma de C, encaixe na parte traseira do equipamento e veja se o dedo mindinho alcança o botão de gatilho. Assim, você deve aplicar a força na direção da broca para facilitar o furo.

Equipamentos extras de segurança

  • luva: precisa ser usada apenas na mão que controla o gatilho, pois a que fica perto do motor pode puxar alguma linha solta da luva;
  • máscara: protege as vias nasais do pó que sai da parede;
  • protetor auricular: reduz o elevado barulho que a máquina produz, permitindo maior concentração;
  • óculos de proteção: evita que os olhos tenham contato com o pó liberado no ambiente.

5. Defina o local antes de furar

Com o local selecionado para o furo, encaixe a furadeira seguindo as instruções de segurança e de uso que apresentamos nos tópicos anteriores. Ademais, é preciso dar uma batida para que a broca encaixe na parede.

O ideal é escolher o modo de não impacto para começar o furo e, em seguida, mudar para o modo correto ou martelete, finalizando com um buraco mais profundo. A prática ocasiona a perfeição e evita que você precise chamar alguém para auxiliar.

Diferença entre martelete e furadeira

É importante saber a diferença entre a furadeira de impacto e o martelete, a fim de garantir que sejam usados de forma correta.

Furadeira de impacto

Esse modelo é ideal para obras e reformas. Além de trabalhar com rotação (giro), também apresenta a função martelete, que, além do giro, aplica uma força extra que auxilia na perfuração. Essa função ajuda a realizar furos em superfícies como concreto, alvenaria e pedra.

Há tipos de furadeiras que têm o botão de troca rápida, podendo alternar entre função de impacto e de rotação. Modelos que contêm essa opção são muito vantajosos, já que podem ser empregados em serviços mais simples.

É possível, por exemplo, fazer furos em superfícies menos resistentes (madeira, alvenaria convencional e metal). Quando o usuário resolver realizar tarefas um pouco mais pesadas, bastar mudar para a função de impacto.

Martelete

Também é conhecido como martelo demolidor. Muito aplicado na Construção Civil, é um modelo de britadeira que serve para perfurar e quebrar o concreto de maior resistência, demolir colunas, pisos, vigas, abrir caneletas para a passagem da tubulação, perfurar concreto asfáltico, dentre outras funções.

Portanto, grandes reformas e até pequenas mudanças para melhorar a residência costumam exigir equipamentos elétricos que, muitas vezes, não fazem parte do Kit básico de ferramentas do cidadão comum ou do pequeno empreiteiro.

Nesse contexto, o ideal é pedir a máquina emprestada ou comprar algo que, além de caro, pode ser aproveitado poucas vezes. Assim, alugar a furadeira é mais vantajoso, já que o consumidor fica livre de possíveis contratempos, do gasto com a aquisição e das despesas com manutenção.

Agora que você já tem boas dicas de como usar a furadeira corretamente, que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Confira o nosso próximo post que mostra 4 ferramentas modernas para a construção civil.