Fundação, o início da obra

Fundação, o início da obra.

Na prática, o início de uma construção começa pela fundação.

Ela tem a função de receber as cargas que agem na estrutura – por exemplo, o peso do prédio e o vento que ele recebe – e transmiti-las ao solo de forma adequada.

 

Como explica o professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Itamar Aparecido Lorenzon,

“Essa forma adequada está relacionada à resistência do solo onde a fundação será executada.

Por esse motivo, a escolha do sistema de fundação depende não apenas do gênero do edifício, mas também do tipo de solo do local onde será executada a obra”.

 

Entenda melhor o assunto:

– Quando o solo tem boa resistência, deforma pouco e não está saturado (cheio de água) é possível executar as chamadas sapatas corridas ou sapatas isoladas.

E quando não tem resistência suficiente ou é muito deformável nos primeiros três a cinco metros de profundidade.

É necessário executar outros tipos de fundações, como por exemplo: estacas ou tubulões.

 

– A fundação mais econômica que existe é a sapata, mas ela só pode ser utilizada para solos com boa resistência nos primeiros metros de profundidade.

Quando isso não ocorre, para evitar futuros problemas com trincas na estrutura, as estacas é que devem ser usadas como fundação.

 

– As estacas mais econômicas e mais utilizadas para pequenas obras (edifícios de um ou dois pavimentos) são as seguintes:

  • apiloadas ou pilão,
  • rotativas ou executadas com trado helicoidal de pequeno diâmetro
  •  Strauss.

 

– A fundação é a primeira etapa realizada em uma obra após a terraplanagem e a locação no terreno.

– A execução acontece, basicamente, da seguinte forma:

  • Escavação das sapatas ou das estacas e blocos,
  • Colocação das armaduras (ferragem)
  • Concretagem dos furos e das valas.

 

– É bom lembrar que não é possível concretar quando as valas e os furos estão cheios de água.

– A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), através da NBR 6122/2010 (que trata do Projeto e Execução das Fundações).

Recomenda que seja realizada, antes do início de qualquer obra, a Sondagem de Simples Reconhecimento ou Sondagem SPT (Standard Penetration Test).

 

– Isso é necessário para que se possa conhecer as propriedades do solo (resistência, posição do nível de água) e escolher o tipo de fundação mais adequado.

– O custo da execução da sondagem do terreno é pequeno se comparado ao custo da obra como um todo.

 

Garantia de Segurança e Produtividade

– A melhor garantia de segurança e produtividade na obra é executar a fundação com equipamentos apropriados e mão de obra especializada.

– Deve-se também seguir as recomendações da NBR 6122/2010.

 

– Além disso, há uma publicação da Associação Brasileira de Empresas de Engenharia de Fundações e Geotecnia (ABEF).

Que explica em detalhes quais são os procedimentos, os equipamentos, as ferramentas e a equipe necessária para a realização adequada dos diferentes tipos de fundação.

 

– Portanto, recomenda-se consultar o “Manual de Especificações de Produtos e Procedimentos ABEF”.

[ssba]