Piso laminado: um guia para investir nesse material

Escolher os melhores materiais de revestimento é um dos principais desafios enfrentados durante a construção ou reforma de um imóvel. Afinal, no mercado existe uma infinidade de produtos e escolher o mais adequado não é tão simples quanto parece. O piso laminado, por exemplo, tem vários modelos e cada um apresenta funções distintas.

 

piso laminado

 

Assim, pesquisar sobre suas características e aplicabilidades poderá ajudá-lo a tomar uma decisão acertada. Pensando nisso, que tal obter mais informações sobre o assunto? Preparamos um miniguia completo com as melhores dicas. Confira!

Quais são os tipos de piso laminado?

Muito utilizado para deixar os ambientes mais sofisticados e modernos, esse revestimento é constituído por materiais sintéticos que simulam a madeira natural e podem ser encontrados em formatos distintos, tanto em largura quanto em comprimento.

Atualmente existem dois tipos de laminados mais comuns, sendo indicados para ambientes com baixo impacto e também de alto tráfego. Ambos apresentam uma grande variação no acabamento, uma vez que o revestimento pode apresentar diferentes tons de madeira — o que ajuda na adaptação ao projeto de decoração utilizado.

Onde o piso laminado pode ser instalado?

Por se tratar de um piso flutuante e não haver necessidade de fixá-lo diretamente ao contrapiso, esse revestimento pode ser aplicado sobre diversos tipos de superfícies, como cerâmicas, porcelanatos e cimento.  Altamente resistente, o piso laminado pode ser instalado tanto em ambientes residenciais com baixo índice de circulação de pessoas — como quartos e salas —, quanto em áreas de maior trânsito — como centros comerciais e shoppings.

Como aplicá-lo corretamente?

De modo geral, a instalação é muito simples e rápida. No entanto, alguns cuidados devem ser observados. Limpe bem a superfície e elimine o máximo possível da umidade. Além disso, confira se há alguma irregularidade nas paredes para que o revestimento não fique torto.

Feito isso, o próximo passo é instalar a manta responsável por diminuir qualquer defeito de até 3 mm de espessura, além de proteger contra a umidade. Por fim, basta colocar as réguas com seu encaixe rápido, não sendo necessária a utilização de cola para união do piso em toda área que será coberta.

Que vantagens e desvantagens esse revestimento apresenta?

A principal vantagem do piso laminado é que ele oferece um excelente custo-benefício, especialmente se comparado com os revestimentos de madeira de lei. A durabilidade é outro aspecto muito importante, já que esse material é resistente, de fácil limpeza e manutenção. O conforto também é um ponto fundamental, pois ajuda a manter o ambiente quente e mais silencioso.

Por outro lado, esse tipo de revestimento não é tão resistente à umidade, por isso não deve estar em contato direto com ambientes molhados. O sol também poderá comprometer a sua durabilidade, provocando deformações severas e, consequentemente, diminuindo a vida útil do material.

Concluindo, o piso laminado é uma alternativa interessante para quem deseja conferir mais conforto e elegância aos ambientes. Além de oferecer uma grande variedade de design, o material sintético é mais barato do que o piso de madeira natural, portanto uma solução de excelente custo-benefício.

E então, gostou das dicas para escolher o melhor revestimento para piso? Então, descubra como montar uma lista de materiais de construção e mãos à obra!