Planta baixa – Um bom projeto ajuda no sucesso da obra

Planta baixa orienta os profissionais como executar a construção. 

Para garantir o sucesso de uma construção, independente se ela é residencial ou comercial.

Um bom projeto, planta baixa e planejamento são fundamentais.

 

 

Somente os profissionais das áreas de arquitetura e engenharia estão capacitados para desenhar planta baixa.

E encontrar as melhores soluções em termos de aproveitamento de espaços, uso racional de materiais, coordenação de obra e avaliação de custos e prazos, entre outros itens.

 

O bom projeto deve prever o planejamento completo de uma obra:

– Deve contemplar arquitetura (planta baixa, fachada), estrutural, executivo, instalações hidráulicas, elétricas, gás, ar condicionado, proteção contra incêndio.

 

– Também deve ter um bom memorial construtivo e um caderno de encargos.

 

– Há projetos que vão além das características básicas da edificação e se enveredam por caminhos ainda mais sutis.

Como detalhes de:

  • acabamento em papel de parede
  • móveis sob medida
  • painéis decorativos, etc.

 

planta baixa paisagistica

Planta baixa paisagística

 

Projeto

Uma boa ideia não é suficiente para compor um espaço de forma adequada.

É o projeto que vai torná-la real, esteticamente bela, funcional e com um custo apropriado ao bolso de quem quer construir.

 

 

Um bom projeto também evita o desperdício, pois nele são feitos cálculos precisos para compra de materiais e tempo de execução das tarefas.

Fora que o gerenciamento da aquisição de tudo o que será utilizado na construção ou na reforma no tempo certo.

Bem como sua entrega e estocagem, são vitais para evitar danos e desperdício.

 

Planejamento

Além do projeto, fazer o planejamento da obra é extremamente importante.

Ele é a garantia de que ela vai acontecer no menor tempo possível e com o orçamento mais racional, sem desperdício.

Até a reforma mais simples deve obedecer a um cronograma.

 

 

Um projeto de engenharia, feito com base no conceito de planejamento, torna-se mais eficiente.

Pois utiliza menos recursos materiais, prejudica menos o meio-ambiente, é realizado no menor espaço de tempo possível e com menor quantidade de recursos humanos.

 

Acompanhamento

Durante a construção, o acompanhamento do profissional responsável (arquiteto ou engenheiro) é outro fator que merece atenção.

Já que os funcionários devem ser constantemente avaliados e orientados para que tudo o que foi especificado no projeto seja cumprido.

Do contrário, erros podem ocorrer e o prejuízo será certo.

Planta baixa esgoto

Planta baixa esgoto

 

No caso do engenheiro, ele tem o conhecimento científico para esse acompanhamento.

É ele quem determina a segurança e a qualidade da obra, além das garantias necessárias para que ela seja realizada sem problemas.

 

Mão de obra

Para melhorar a produtividade no canteiro, junto com o planejamento prévio, é preciso contratar mão de obra especializada para cada uma das várias etapas da construção ou da reforma.

O faz-tudo ( ou os chamados serviços gerais) geralmente não tem especialização em nada e pode trazer problemas futuros.

 

 

Também é preciso fazer uma planilha para avaliar onde cada etapa começa e termina, assim nenhuma irá atrapalhar o andamento da outra.

Exemplo: não adianta chamar o pintor para dar o acabamento em uma casa se nem mesmo o piso foi colocado ou o revestimento (reboco) das paredes foi concluído.

 

Todas as fases da construção ou reforma exigem cuidados.

O erro em uma delas quase sempre repercute nas demais, gerando maior gasto com material e mão de obra, sem falar nos atrasos.

 

 

Durante uma obra também é fundamental utilizar os equipamentos certos.

Que ajudam na melhora da produtividade e da qualidade do trabalho.

Alguns exemplos:

Todos disponíveis na CASA DO CONSTRUTOR.

Fonte: Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e Laurimar Coelho (arquiteta)